Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Adicionado in Outros Instrumentos

Densidade é o segredo do Stradivarius???

12345

Em pesquisa, a ideia do radiologista Berend Stoel, da Universidade de Leiden (Holanda), foi colocar sete violinos e uma viola – recém construídos – em um tomógrafo computadorizado. Ele fez o mesmo com dois Stradivarius e três Del Ges, todos fabricados entre 1715 e 1735. O valor atual desses instrumentos varia entre US$ 1 milhão a US$ 3,5 milhões. Não só pela marca, mas por causa da extrema qualidade do som que emitem.

Segundo esta pesquisa a principal diferença está na densidade da madeira dos instrumentos antigos analisados pelo tomógrafo. As madeiras utilizadas naquela época em Cremona não eram nem muito rí­gidas nem muito flexíveis, o que as diferencia do que é empregado hoje na construção destes instrumentos.

Os instrumentos contemporâneos apresentam uma diferença de densidade entre as madeiras. O pinheiro usado no tampo – parte da frente de um violino – é mais duro do que antes. Enquanto o bordo, usado na parte de trás, não apresenta muita diferença.

Desta forma podemos reforçar a ideia de que o tampo é de grande influencia na qualidade sonora tanto do violino quanto do nosso violão£o. Por outro lado esta descoberta foi como chover no molhado, pois, ja é sabido da influencia do tampo, mas, por outro lado é de suma importância para a musica uma pesquisa que tratou do tema com tanta cientificidade.

Para muitos a principal diferença de timbre que varia de um instrumento para outro está na alma do luthier que seleciona as madeira, os constrói e desta forma doa parte dela ao instrumento. Esta encontra-se longe de ser mensurável pelos medíocres aparelhos da nossa pré-histórica ciência se comparada com a musica.

Outro fator importante que pode ser considerado é a performance de vários músicos neste violino durante todos estes anos, logo, o mesmo estaria “amaciado”, as fibras da madeira assim como o verniz, a cola e todos os demais componentes do mesmo estariam de certa forma “em harmonia”, ou seja, funcionando como uma orquestra com séculos de ensaios e entrosamento entre os músicos que a compõe. Estes instrumentos possuem “partes da alma” do seu construtor somada as partes dos vários músicos que utilizaram o violino.

1 Comment

  1. esse site e muito legal……..gostei muito.

Post a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *