Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Adicionado in Geral

Piadas de violão – I

12345
(5,00 de 5 com 1 votos)

*

Aquele político famoso vai assistir a inauguração de um teatro numa pequena cidade do interior.
O espetáculo começa com um recital de um violonista muito conhecido. Tentando evitar um vexame, o político vira-se para o seu assessor e pergunta:
– Você entende de música?
– Um pouco… – responde o assessor.
– O que é que esse cara está tocando?
– Violão!

===

Um músico tenta ganhar uns trocados tocando violão no meio da praça, até que chega um fiscal e lhe pergunta:
– Desculpe, mas o senhor tem licença pra tocar aqui?
O violonista balança a cabeça negativamente, sem parar de tocar.
–  É uma pena – diz o fiscal. – Então, por favor, queira me acompanhar!
– Será um prazer – diz o músico, sorrindo. – Que música o senhor quer cantar?

===

O Manuel e a esposa chegam atrasados a um concerto musical,
nesse instante o maestro anuncia:
– Senhoras e senhores, a seguir executaremos a Nona Sinfonia
de Beethoven!
E o Manuel vira bravo para Maria:
– Está vendo? Com a sua demora para se arrumar nós já perdemos oito sinfonias!

===

O violonista já chegou ao concerto preocupado. Ele sabia que era uma plateia absolutamente exigente,
conhecedora da boa música e não sabia como sua performance seria recebida.

Nervosíssimo, ele começa a executar a primeira peça.

Silêncio absoluto.

De repente vem um grito lá do fundo da platéia:
– Esse violonista é um filho da puta!

Silêncio absoluto.

O músico quase morreu de vergonha, quando viu alguém da primeira fila levantar, olhar pra trás e gritar, ainda mais alto:
– Quem foi? Quem foi?
O músico se sentiu bem melhor… Até que o autor do protesto completou:
– Quem foi o imbecil que chamou esse filho da puta de violonista?

===

Plateia cheia para o concerto de Violão Erudito. Assim que o músico começa a tocar, o público vai se desfazendo pouco a pouco. Três horas depois, o violinista dirige-se a única pessoa da plateia:
– Gostaria de agradece-lo por ter ouvido meu recital até o final…
–  Então, será que o senhor poderia me ajudar a encontrar minhas muletas?

Post a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *