Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Adicionado in Iniciante

Quanto tempo demora para começar a tocar? Existe idade para iniciar?

Quanto tempo demora para começar a tocar? Existe idade para iniciar?

12345

conhecimento brasil Quanto tempo demora para começar a tocar? Existe idade para iniciar?

Estas são perguntas constantes que estamos recebendo através de comentários feitos pelos nossos ilustres amigos Internautas.

Existe uma idade para iniciar o aprendizado? De acordo com vários estudiosos como Jean Piaget (1896-1980), nunca é tarde pois para conhecer um objeto é necessário agir sobre ele. Conhecer é modificar, transformar o objeto, e compreender o processo dessa transformação e, conseqüentemente, compreender o modo como o objeto é construído. Aprender é uma ação interiorizada que modifica o objeto do conhecimento.

Em seu trabalho, Piaget identifica os quatro estágios de evolução mental de uma criança. Cada estágio é um período onde o pensamento e comportamento infantil é caracterizado por uma forma específica de conhecimento e raciocínio. Esses quatro estágios são: sensório-motor, pré-operatório, operatório concreto e operatório formal.

Fase 1: Sensório-motor

No estágio sensório-motor, que dura do nascimento ao 18º mês de vida, a criança busca adquirir controle motor e aprender sobre os objetos físicos que a rodeiam. Esse estágio se chama sensório-motor, pois o bebê adquire o conhecimento por meio de suas próprias ações que são controladas por informações sensoriais imediatas.

Fase 2: Pré-operatório

No estágio pré-operatório, que dura do 18º mês aos 8 anos de vida, a criança busca adquirir a habilidade verbal. Nesse estágio, ela já consegue nomear objetos e raciocinar intuitivamente, mas ainda não consegue coordenar operações fundamentais.

Fase 3: Operatório concreto

No estágio operatório concreto, que dura dos 8 aos 12 anos de vida, a criança começa a lidar com conceitos abstratos como os números e relacionamentos. Esse estágio é caracterizado por uma lógica interna consistente e pela habilidade de solucionar problemas concretos.

Fase 4: Operatório formal

No estágio operatório formal – desenvolvido entre os 12 e 15 anos de idade – a criança começa a raciocinar lógica e sistematicamente. Esse estágio é definido pela habilidade de engajar-se no raciocínio abstrato. As deduções lógicas podem ser feitas sem o apoio de objetos concretos.

No estágio das operações formais, desenvolvido a partir dos 12 anos de idade, a criança inicia sua transição para o modo adulto de pensar, sendo capaz de pensar sobre idéias abstratas.

Para Lev Vygotsky (1896-1934) existem níveis de aprendizagem distintos:

Nível de desenvolvimento potencial

Capacidade de a criança desempenhar tarefas com a ajuda de adultos ou de companheiros mais capazes.

Zona de desenvolvimento proximal

Distância entre o nível de desenvolvimento real e o de desenvolvimento potencial.

Nível de desenvolvimento real

Capacidade de a criança realizar tarefas de forma independente. São aquelas capacidades ou funções que a criança já domina completamente e exerce de forma independente, sem ajuda de outras pessoas.

De acordo com Vygotsky a importância da atuação de outros membros do grupo social na mediação entre a cultura e o indivíduo e na promoção dos processos interpsicológicos que serão posteriormente internalizados. A intervenção deliberada dos membros mais maduros da cultura no aprendizado das crianças é essencial ao seu processo de desenvolvimento.

Por que começar com o professor? Winnicott explica que o acontecer humano depende da intervenção do ambiente. A tendência ? integração e ao amadurecimento só se realiza se pessoas significativas facilitarem o desenvolvimento do indivíduo.

A facilitação ambiental ocorre através de funções básicas (“segurar, manejar e apresentar objetos”) realizadas no momento certo, de forma adequada, respeitando e partindo das características e necessidades do indivíduo. As experiências do indivíduo no mundo possibilitam atualizar potenciais, que sem essas não se realizariam.

Desta concepção elucidamos três conseqüências importantes para a aprendizagem:

РA tend̻ncia ao amadurecimento depende da facilita̤̣o ambiental e da ṇo-interrup̤̣o da continuidade desse processo.

– Não existe indivíduo desvinculado de seu meio cultural.

– O desenvolvimento do indivíduo ocorre por correlação e não por causalidade. “Não se pode dizer que as árvores florescem porque a primavera chegou” e sim “Como em relação a tudo o que floresce, a partir de si mesmo, é preciso dizer: as árvores florescem pois a primavera chegou.” (Oliveira Dias, 1998, p. 94)

Após esta pequena comparação entre as teorias dos três autores estudados podemos observar que é necessário uma idade mínima pois aprender a tocar um instrumento depende de capacidades adquiridas em fases, períodos ou faixas etárias dentre outros delimitadores, sendo estas no caso do violão, entre 6 e 8 anos de idade para o início de uma real aprendizagem envolvendo leitura musical, fraseologia e interpretação musical.

Percebe-se de acordo com os pontos em comum entre os teóricos Piaget, Vygotsky e Winnicott que ao sofrer influências do meio a criança pode ser facilitada antes mesmo do primeiro ano de vida, sendo assim podemos lembrar de frases como: “Herdou as virtudes do avô”. “Filho de peixe peixinho é”…. dentre outras que colaboram para as afirmações que dizem respeito ás influências do meio.

Deste modo a criança que foi facilitada durante os primeiros anos de vida ao obter idade para aprender tocar violão de forma a compreender fraseados, notação, acentuações dentre outros mais meios para interpretar as peças, na verdade foi facilitada, ou seja, “herdou estes dons do pai”

Tratando-se de uma idade máxima para o aprendizado torna-se relevante observar que o indivíduo que envelhece sem contrair doenças degenerativas do Sistema Nervoso como amnésia e Alzheimer dentre outros males, tendem a aprender sem algum esforço maior do que um jovem ou uma criança.

Estudos indicam que nas suas primeiras fases, portadores de Alzheimer podem ser mais capazes de aprender do que até agora se tinha julgado, indica um estudo realizado por cientistas norte-americanos, publicado no American Journal of Geriatric Psychiatry.

O estudo de qualquer instrumento musical através de métodos adequados e profissionais especializados aliados ao esforço, vontade de aprender e motivação do estudante idoso ou portador de deficiências degenerativas ou mentais, pode obter resultados satisfatórios que podem ajudar a pessoa a melhorar sua qualidade de vida.

Para finalizar gostaria de propor a seguinte equação onde:

Tocar violão = V;

Tempo para aprender = X, sendo X= D-Q.F, onde: D= Dificuldade; Q= Qualidade do estudo e F= Frequência com que se estuda;

Tempo para começar a estudar = Y;

Logo, V = X + Y

Nota-se através da simples solução que começando hoje as suas aulas de violão vai levar menos tempo do que começar a semana que vem, mês que vem… A mesma equação se aplica para você que já sabe tocar bem mas quer tocar aquela suíte de Bach, basta modificar V por SBX, onde SB = Suíte de Bach e X o número da suíte. Ex:

Tocar Suíte de Bach BWV997 = SB997;

Tempo para aprender = X, sendo X= D-Q.F, onde: D= Dificuldade; Q= Qualidade do estudo e F= Frequência com que se estuda;

Tempo para começar a estudar = Y;

Logo, SB997 = X + Y

Bibliográfica Estudada:

Oliveira, M. K. (1997). Vygotsky – Aprendizado e desenvolvimento: Um processo sócio-histórico. São Paulo: Scipione;

Oliveira Dias, E. (1998). As psicoses em Winnicott. Tese de Doutorado, Instituto de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica;

PIAGET, Jean. Development and learning. in LAVATELLY, C. S. e STENDLER, F. Reading in child behavior and development. New York: Hartcourt Brace Janovich, 1972;

Winnicott, D. W. (1975). O brincar e a realidade. Rio de Janeiro: Imago;

American Journal of Geriatric Psychiatry.

7 Comments

  1. Olá,

    Desculpem por postar isso nesse local, mas não entrei um outro lugar para entrar em contato com vocês.

    Então… tenho um violão, muito bom, tem um grande valor sentimental. Esse violão ficou algumas semanas parado e quando fui ver tinha quebrado o local de suporte da cordas (não sei o nome), danificando um pouco a madeira. Existe conserto para esse problemas?

    Muito obrigado!

  2. Tenho 36 anos, e adoro musica de violao, mais tenho muita dificuldades nas batidas do violao e no dedilhar , parece que meus dedos são duros e nao alça certas posições , gostaria que me enviassem como devo proceder no aprendizado tendo em vista que não tenho professor

  3. gostaria de saber qual idade se inicia aulas cominstrumento, pois meu filho adora musica e tem curiosidade por aprender a tocar varios instrumentos, acredito que ele queira experimentar ate escolher um só instrumento.
    obrigada

  4. faço aula de violão a um ano já toco varias musicas com introduçoes solos e liks mas já peguei td pronta, agora pra conseguir tirar de ouvido naum tenho nem um pouco de noção sera que vcs podem me ajudar??

  5. É bem interresante a arte instrumental, tenho interresse em aprender mas no momento estou um pouco sobrecaregada, adorei o site muito obrigada por fazer parte da minha pesquisa.

  6. como posso saber se é seguro baixar as aulas de violão

  7. Olá Carol, tudo bem?

    Fique tranquila, o Curso de Violão Guitarnow é oferecido pela Prime Cursos do Brasil CNPJ 09.408.027/0001-92.

    Espero ter respondido a sua pergunta
    Bons estudos
    Violão Brasil

Post a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>