Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Adicionado in Iniciante, Luthier

Rastilho de Osso

Rastilho de Osso

12345
(5,00 de 5 com 2 votos)

Com este artigo pretendo mostrar como fazer um rastilho de osso, rastilhos de osso podem ser encontrados em boas lojas de artigos músicais, porém, na maioria dos casos é necessário dar um acabamento que pode ser feito seguinto as etapas deste tutorial.

Como utilizo um violão artesanal, o rastilho que comprei semi-pronto veio na medida padrão comercial, que é um cm menor que o cavalete do meu instrumento, o que me obrigou a ir até o açougue ja que o luthier que o construiu está há 3.000 KM da minha residência e o frete mais o tempo sem o violão insubstituível inviabiliza o envio do mesmo para esse pequeno ajuste.

material Rastilho de Osso

A figura acima mostra o material que foi utilizado, sendo duas lixas 120, 4 lixas 80 e 2 60, porém, a lixa de número 60 por ser muito grossa não foi um bom negócio ja que a 80 lixou bem mais rápido. Esses pedaços de osso recém chegados do açouque, foram serrados na serra de fita pelo próprio açougueiro que deu essa força gentilmente.

etapas Rastilho de Osso

Observe acima as etapas de lixamento até transformar o pedaço de osso em rastilho

lixa inicial Rastilho de Osso

acabamento Rastilho de Osso

No lixamento inicial, segure o osso da forma que for conveniente, no meu caso encontrei as duas maneiras acima, sendo a segunda quando o osso estava bastante fino.

cegando Rastilho de Osso

cegando 2 Rastilho de Osso

Achei necessário fotografar e publicar as duas imagens acima pois nesse processo descobri que não foi por acaso que nossos antepassados desenvolveram as primeiras facas utilizando pedras e ossos, ou seja, se não retirar as quinas do osso que vai se formando ao lixar, a mão provavelmente vai sofrer cortes bastante doloridos. As cordas do violão se partem facilmente no osso afiado, o que torna o bom acabamento não só estético mas necessário.

antes depois Rastilho de Osso

fianal Rastilho de Osso

Finalmente as imagens acima mostram o antes e o depois. Observe que o osso vai secando e ficando mais claro. O resultado final foi um rastilho um poco mais alto ja que estava havendo um quase imperceptível trastejamento quando a afinação exigia a sexta corda em Ré. A curvatura da parte superior que existe nesse modelo de rastilho proporciona cordas primas mais baixas do que os bordões, por serem mais finas exigem uma distância menor até os trastes para vibrar, desta forma não é necessário que a ação das mesmas seja igual a utilizada na altura sexta corda, proporcionando mais conforto ao tocar.

rastilho plastico Rastilho de Osso

Utilizar rastilhos de plástico não é uma boa opção, pois, como podemos observar na imagem ao lado o mesmo é flexivel e absorve impacto, ou seja, funciona como um amortecedor, ao contrário da madrepérola, marfim e osso que se quebram antes de envergar. Desta forma a vibração da corda é mantida por mais tempo o que resulta em um som alto e prolongado

Observações Importantes:

Não basta ó rastilho estar na altura certa, o encaixe tem que ser perfeito, nos 3 lados do osso que encaixam no rasgo do cavalete

No topo do rastilho deve haver um ângulo, cujo topo determina o ponto exato da afinação.

Fazer rastilho é coisa mais complexa do que parece, e altera substancialmente o som.

Obrigado ao Luthier Ricardo Dias pelas observações feitas ao artigo através do Fórum Violão de Concerto

3 Comments

  1. Valeu, gotei muito desse processo artesaal de fabricação de rastilho, foi uma boa idéia pq eu preciso de um e agora já sei como conseguir

  2. Comprei um tagima dallas tuner semana passada e ele veio com as cordas um pouco altas. comprei o rastilho de osso ( estava tão baratinho… capaz do açougueiro cobrar mais caro pelo pedaço de osso :P ), lixei com explicado no post e graças a Deus correu tudo bem. O violão está uma uva ;)

    Valeu pelo post. brigadão!

  3. super interessante não sabia dessa, mas qual osso vc usou para fazer o rastilho, vc deixou no sol para cecar ou lixou direto.

Post a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>